Vida Fraterna

A VIDA FRATERNA EM COMUNIDADE

Clique aqui

Meditando com auxílio do livro "Novas Comunidades- Dom da Trindade."
 

Escreva e partilhe sobre a bondade de Deus - Diario de Santa Faustina 1338.

1.Fraternidade (DT p. 33-37) Jo 15, 15- Diário de Santa Fautina 1497
Como você se vê na Comunidade? Doa-se a si mesmo com gratuidade? Sente-se a vontade ou perdido na massa?

Sente-se parte ou a parte?Partilha suas fraquezas, bem como seus dons? Está disposto a doar-se?
 


2.Colocar em comum as capacidades reunidas/ Doação
Crê que podemos fazer muito com tão pouco recurso?

3.Formas de Participação
Aspirais os dons do Espírito Santo. (I Cor 12, 1; I Cor 14, 1; CIC 2003 e Novas Comunidades - Dom da Trindade p.57)


Nossa Igreja nasceu carismática e comunitária. Somos frutos da Renovação Carismática e não da Inovação Carismática. Os dons carismáticos já existiam na Igreja primitiva.


Papa Francisco pede que atentem-se a unidade desta mesma "corrente de graça" (movimento dos Grupos de Oração e Novas Comunidades). Unidade de renovação é diferente de unidade de estrutura.


Qual a diferença de comunidade de vida, aliança ou amigos da comunidade? O que está disposto a viver?


"É importante entender que esse chamado tem que ser fruto de uma vocação séria, honesta e normal é a grande originalidade do carisma." (Extraido do texto sobre carisma)

O que é ser uma Comunidade com vocações sérias, honestas e normais?

Séria:
Mt 5, 33-37

Que o seu sim seja seu sim...
 

Lc 5, 27-28

... deixou tudo e o seguiu. (Assiduidade, pontualidade, autenticidade...)


I Jo 1, 9-10

Arrependimento (ato de vontade), propósito de renunciar definitivamente e imediatamente à todo pecado.


Detestar o pecado (meditar a feiura e as consequências do pecado na minha vida, na vida dos outros e na ofensa a Deus)

Honesta:
Mt 7, 7

"Pedido confiante é a regra de ouro."
 

Para Juli:

"Promessa de Deus e ação nossa..." 


Mt 7, 12

Para Juli:

"... primeiro ame, primeiro procure, primeiro dê, primeiro respeite, primeiro perdoe..."


Mt 18, 15

Diante do erro do irmão: correção e perdão.
 

As Moradas do Castelo Interior p.42 (última página da Primeira Morada)
Diante do meu erro: súplica e pedido de perdão a Deus e ao próximo.


Lam 2, 18-19

Qual o tempo da nossa súplica?
 

Ecle 3, 1

Falta de tempo ou falta de prioridade?


O que é o tempo? Consciência?


O tempo é concreto ou abstrato (separado)? Abstrair o tempo nos faz capazes de olhar o futuro?


Que visão estamos tendo do tempo?

Ruptura (o tempo sempre passa)?


Não seria um problema ter sempre uma visão de ruptura na educação dos filhos, diante do sofrimento (tempo de sofrer), diante da história, diante dos valores?

 

Ecle 6,3-5
Julgar que alguém tenha motivos para tristeza justifica tirar-lhe a vida e a possibilidade de superar a tristeza e ser feliz com a força de Deus? 
 

Precisamos romper com o passado e com a hierarquia?
 

Com o que precisamos romper?

Continuidade?

O que deixei de ser quando cresci? Tinha algo de bom na minha infância que precisa continuar? Vamos negar o passado?
 

Simultaneidade (concomitantemente)?

Um filho nasce e o outro deixa de existir? Força e sofrimento podem ser concomitantes?
 

Não devemos ser "tradicionalistas" querendo continuar sempre o mesmo!


Não devemos ser "revolucionários" querendo romper com tudo que passou!


Precisamos saber conservar ("conservador") o que há de essencial para sermos felizes em Jesus Cristo!


Não falo de um conservadorismo ideológico, pois as ideologias não servem...

"As ideologias terminam mal, não servem. Não assumem o povo, por isso pensem no século passado, em que as ideologias terminaram em ditaduras, sempre." (Papa Francisco, Viagem apostólica ao Paraguai, 11.07.2015)

Não falo de um "conservadorismo econômico", pois assim como outros sistema atenta-se ao materialismo. Falo de sermos conservadores em relação à moral. (p. 8, Livro: Aula I- Vaticano II, Ruptura ou Continuidade?, Pe. Paulo Ricardo)

2 Cor 6,1

Não ignore a graça!
 

​A Tua graça me basta, Senhor!

Normal:
I Rs 19,11-16

Suave e sem violência.
 

Estou integrado ou desintegrado? Estou promovendo a comunhão ou a divisão?
 

Mt 8
 

Mt 8, 2

O que em mim precisa ser rompido e purificado? 
 

Mt 8, 10

O que em mim precisa continuar? 

Mt 8, 14-15

O que em mim precisa acontecer concomitantemente? 

 

Mt 8, 16
O que não nos faz felizes como comunidade? 

 

Mt 8, 20

Saberei tudo que acontecerá no meio do caminho? 

 

Mt 8, 26
Minha fé é maior que meus medos?

 

Mt 8, 28- 29
Quero entregar-me a vida ou a morte?


Se acreditamos que somos agraciados em ser Graça, Misericórdia e Paz, que tal sermos anunciadores da normalidade de ser Comunidade e com a força do Espírito Santo sermos colaboradores no despertar de vocações?


Como podemos fazer isso?

O que é imaturidade fraterna e espiritual?


O que você acha da frase abaixo?


"É muito prejudicial acolher pessoas imaturas na comunidade." (Diácono Elias Dimas dos Santos)
 

É importante uma grade formativa?


Quer se submeter ao itinerário formativo GMP?

"E nesse processo o mais importante é não queimar etapas. Na formação, o que se perde hoje dificilmente se recupera amanhã." (Diácono Elias Dimas dos Santos)


Como ser membro do Caminho Vocacional?


Como ser membro do Discipulado?
 

Como ser membro do Oblação?
 

Como ser membro consagrado da Comunidade GMP?

4.Várias tarefas (DT 37-38) e Lazer (DT 38-39) Mc 1, 21-38 (Diário de Santa Fautina 1497)
 

Você esta disposto a servir na simplicidade dos afazeres cotidianos da Comunidade GMP? Nas pequenas tarefas?
 

Qual a importância de frear a locomotiva do ativismo e da eficácia para vivermos o espírito da festa e da alegria através de momentos de lazer e descontração?
 

Seriedade é sinônimo de comunidade sisuda?

5.Sofrimento (DT 39- 40)
 

Uma tensão ou provação pode fazer uma Comunidade renacer?
 

Jesus prometeu antes a cruz ou a glória? (Mt 16, 24)
 

O sofrimento nos ajuda a enxergar?
 

As provações podem ser uma santo remédio para curar nossas cuntusões? As provações nos colocam diante de nossas misérias?
 

"... queima e arde, mas por fim cicatriza e cura!" (Elias Santos)

6.Formação Comunitária e Pessoal
 

Nós podemos crescer sozinhos?
 

É importante que a formação pessoal e comunitária possa atingir a totalidade da pessoa?
 

Estamos atingindo as dimensões básicas da vida, espititualidade (Deus), fraternidade (irmão) e missão (trabalho ordinário e apostólico)?
 

Quer e precisa ser formado na escola de Jesus (uma das diversas escolas de Jesus é a Comunidade Graça, Misericórdia e Paz)?
 

Novas Comunidades- Dom da Trindade (p. 30 e 31)

7.Os Vários Estados de Vida (VC 68), O Governo (Diário de Santa Faustina 568), (Novas Comunidades- Dom da Trindade p. 44), Acolhida (DT 45) 1 Cor 9,9, Mt 20, Hb 13, 2.

8.Missão (DT 47-49) Mt 10, 27
 

Autentico carisma pode nascer eviver para si mesmo?
 

Queremos ser um dom para Igreja e para o mundo?
 

Você busca que os outros creiam nas suas palavras ou busca provar autenticidade do carisma que quer anunciar com a sua vida?
 

Você tem sido testemunha do Ressucitado? Quer ser testemunha com a sua vida da ressurreição de Jesus?
 

O poder de convencimento é maior entre os que vivem ou os que pregam?
 

Nossa Comunidade é verdadeira integrando fé e vida, palavra e prática?

9.Várias etapas (DT 50)
 

At 1,8
 

Feitos para si, para a Igreja e para o mundo.
 

"Encher as talhas, sonhar é coisa nossa!" (Elias dos Santos)
 

Vamos rezar, sonhar e investir tempo?

10.Feito para os outros (DT 51-60)
 

Meditar sobre o "Dom que Aquece".

11.Meditação sobre "As Moradas do Castelo Interior."

12.Reconhecer e aceitar (VR 13-31)

13.Sentimento de culpa (VR 33- 38)

14.Consciência do pecado (VR 39-46)

15.Exame de consciência (VR 55-66)

16.Perdão nos redime (VR 68-87)

17.Perdão nos reconcilia (VR 89-100)

18.Dificuldade do perdão- VR 101-107

19.Misericórdia (VR 109-115)

20.Meditação sobre a carta: "A Alegria do Evangelho" e "Anunciai"

Fabio Limeira- fundador da Comunidade GMP